Wynwood Walls – bairro transformado pelo pioneiro Tony Goldman


Wynwood era um bairro decadente e abandonado pelo poder público e dominado pelas drogas. No momento, passa por uma transformação cultural importante, transformando-se em uma das áreas mais promissoras e visitadas da cidade. Foi isso que aconteceu com o distrito de Wynwood, em Miami, graças ao trabalho de um visionário, Tony Goldman, pioneiro do ramo imobiliário, responsável também pelo desenvolvimento de Miami Beach (Flórida), do SoHo (Nova York) e a 13th Street na Filadélfia (Pensilvânia).

Richard Anthony Goldman nasceu em 6 de dezembro de 1943, em Wilmington, Delaware. Era filho de mãe solteira (seu pai biológico estava no exterior durante a Segunda Guerra Mundial). Ele foi adotado no nascimento por Tillie e Charles Goldman, que lhe deram o nome de Richard Anthony Goldman e o criaram no Upper East Side de Nova York, na religião judaica. Em 1965 ele formou-se em teatro na Emerson College, localizado em Boston, Massachusetts.

Trabalhou com seu tio que possuía um negócio imobiliário e fundou sua própria empresa, a Goldman Properties, em 1968.

Em 1976, Goldman decidiu investir em Manhattan e comprou 18 prédios, abrindo restaurantes para atrair jovens ao bairro. Em 1985, começou a comprar um prédio por mês durante 18 meses, reabilitando a área. Em meados da década de 2000, a Goldman começou a comprar prédios no bairro de Wynwood, em Miami, onde ele via um grande potencial. Trabalhou com o negociante de arte Jeffrey Deitch para lançar Wynwood Walls, uma grande coleção permanente de murais ao ar livre. Ele também abriu um restaurante e um estúdio de performance para ajudar a gerar interesses na área.

O Wynwood Art District é considerado uma das maiores instalações de arte de rua do mundo, com dezenas de obras espalhadas pelo bairro, assinadas por mais de 50 artistas de 16 países. Os brasileiros Kobra e Os Gêmeos já deixaram sua marca nas paredes.

Encontramos também no bairro galerias de arte, antiquários, lojas e restaurantes. O Wynwood Art District foi nomeado como um dos melhores bairros dos Estados Unidos pela American Planning Association. A Associação reconhece ruas, espaços públicos e bairros que demonstram um planejamento excepcional com o intuito de enriquecer a comunidade, facilitar o crescimento da economia local e inspirar iniciativas semelhantes ao redor do país.

Tony casou-se com Janet Ehrlich em 1966. O casal teve dois filhos, Jessica Goldman Srebnick e Joey Goldman. Ele tem dois irmãos, um irmão e uma irmã (filhos de seus pais biológicos Shirley e Ray Meyers que se casaram após a Guerra e com quem Tony se reuniu quando tinha 50 anos).

Tony Goldman morreu de insuficiência cardíaca em 11 de setembro de 2012, aos 68 anos, em Nova York. Os serviços foram realizados em Temple Emanu-El, em Miami Beach, Flórida. Sua filha o sucedeu como CEO na Goldman Properties & Global Arts.

Comente