Volta às aulas

Depois de dois longos meses de férias, no último domingo, 2 de setembro, dois milhões e trezentos e dez mil crianças voltaram às escolas e jardins de infância trazendo com as suas vozes e risos, alegria e movimento nos pátios e corredores dos estabelecimentos de ensino.

Os pais também ficaram felizes. Os 194 mil professoras e professores estarão nas salas de aula recebendo os alunos para mais um ano de atividades escolares.

As 167.667 crianças começam este ano a kitá alef – 1º ano primário – um aumento de 28% em relação ao último decênio.

O mês de setembro terá entretanto poucos dias de aula, apenas 13 dias, devido aos chaguim – Rosh Hashaná , Yom Kipur e Sukot – que este ano caírão todos em setembro .

Desejamos a todos, alunos e professores um ano escolar pleno de êxitos.

JUSTA HOMENAGEM


Finalmente Shimon Peres Z’l, recebeu o reconhecimento nacional pelo grande empreendimento que foi a criação do Centro de Pesquisas Nucleares de Dimona.

Há mais de 50 anos, Peres foi escolhido pelo então primeiro ministro, David Ben Gurion, para iniciar o projeto que muito afinco levou até o fim.

Com a presença do primeiro ministro Netanyahu, o ministro das Energias, Yuval Schtainiz, os filhos de Shimon Peres e altas autoridades  foi celebrada a cerimônia na qual o Centro de Pesquisas Nucleares passou a ser denominado Centro de Pesquisa Nuclear Shimon Peres.

Hami Peres, um dos filhos do homenageado, declarou na ocasião: é uma justiça histórica.

TRÉGUA NO SUL , TENSÃO NO NORTE


Nas últimas semanas, as demonstrações de violência na fronteira com Gaza tem diminuído, embora as conversações para o estabelecimento de um cessar fogo ainda não tenham chegado a uma fase decisiva.

Os egípcios continuam atuando em três frentes: com o Hamas, a Autoridade Palestina e Israel, mas a intransigência das duas facções palestinas, não permitem uma andamento mais produtivo.

Tanto Abbu Mazzen como a liderança do Hamas, não conseguiram entrar em comum acordo nos pontos básicos da discussão: a desmilitarização do Hamas e o estabelecimento de um governo de união palestina em Gaza e na Judeia e Samaria.

Enquanto isso, as conversações entre a Rússia, Irã e Síria, sobre o futuro da Síria, continuam sem solução, o que causa um clima de tensão, pois Israel não aceita a presença iraniana junto a sua fronteira com a Síria.

Na próxima 5ª feira, o presidente Putin deverá chegar a Teerã, onde será realizada uma conferência de cume,na qual será debatido o problema.

Na noite de sábado para domingo, uma violenta explosão ocorreu na área do aeroporto militar de Damasco, na qual foram destruídos vários depósitos de armamentos e material explosivo, causando a morte de dois militares e 11 feridos.

Fontes não oficiais atribuem a Israel o bombardeamento dos depósitos, o que é negado por Israel e pelas agências de informação sírias.

VISITA OFICIAL NÃO MUITO DESEJADA
No domingo à noite, chegou em Israel o presidente das Filipinas, Rodrigo Doterta, acompanhado de grande comitiva para uma visita oficial ao país.

A razão da visita, assinatura de acordos de colaboração em diferentes campos: comerciais, científicos, segurança e principalmente um acordo que regulariza a vinda de milhares de filipinos que trabalham em Israel como acompanhantes de idosos.

A visita do presidente filipino foi precedida de muitas críticas negativas com relação as suas declarações sobre violência sexual contra as mulheres, a violência policial e o fato de no passado, ter se comparado a Hitler.

Um deputado, Avi Dichter, do Likud, disse que para recebê-lo é preciso tomar antes um comprimido contra náuseas.
Bem vindo!

Por hoje é só
SHALOM ME ISRAEL!

Comente