Nova crise na coalizão: a Ponte

Derech (via) Ayalon  é uma das vias de trânsito urbano mais movimentadas de Israel – 750 mil veículos por dia rolam em toda a sua extensão.

A maioria dos cruzamentos são suspensos, porém em determinados trechos, torna-se necessário construir passagem para pedestres, como acontece no centro de Tel Aviv, na confluência de ruas com muito movimento de pedestres.

Há anos foi planejada a construção de uma ponte suspensa, em frente a rua Yehudit, que deu o nome à ponte – Gesher Yehudit- cujo projeto arquitetônico é digno de admiração.

O trajeto do Derech Ayalon em grande parte é paralelo aos trilhos da estrada de ferro dos trens elétricos no trecho que corta Tel Aviv, Ramat Gan e outras cidades do Gush Dan.

Tudo pronto, chegou o momento de começar a montar a ponte que passa sobre oito pistas de rolamento de veículos e os trilhos da estrada de ferro. Para executar este trabalho, torna-se necessário suspender o trânsito, o que é impossível durante a semana.

Como os trens não circulam aos sábados e a quantidade de veículos que transita no Ayalon é reduzida, decidiu-se realizar o trabalho aos sábados, pois a montagem da ponte é feita em partes.

A bancada dos partidos haredim protestou como sempre, ameaçando a estabilidade da coaligação governamental – seis deputados entre 120 que compõem a Knesset – mandam e desmandam neste pais.

O prejuizo de fechar o trânsito no Ayalon em dia de semana foi calculado em 20 a 30 milhões de shekalim por dia.
Israel, segundo a Declaração de Independência  é uma Estado Judeu e Democrático, mas não teocrático.

Nenhum país pode suspender todas as atividades durante 24 horas. Nem Israel -600 empresas trabalham aos sábados de forma permanente  como hopitais, exército, polícia, usinas elétricas  etc.. São 400 mil profissionais que trabalham aos sábados e feriados.

Mas o ministro dos Transportes, Israel Katz se rendeu antes da crise e decidiu congelar os trabalhos durante 6 meses, pois está preocupado com os votos nas próximas eleições e não no bem estar da população.

A montagem da ponte é muito importante para a cidade pois vai facilitar muito o trânsito de pedestres numa área onde é impossível colocar sinais.

O prefeito de Tel Aviv, Ron Huldai, protestou veementemente e declarou que vai apelar para o Supremo Tribunal, pois segundo a sua opinião, o ministro não tem autoridade para tomar tal decisão.

Vamos continuar na situação de dependência dos haredim, pois além da ponte, problemas muito mais importantes estão pendendo, como a lei do Alistamento Militar Obrigatório.

NETANYAHU VISITA PAÍSES BALTICOS


Na última 5ª feira, NetanYahu viajou para visita oficial na Lituânia, onde participará de um encontro com os líderes dos demais países bálticos: Letônia e Estônia. A reunião foi realizada em Vilna e os participantes debateram sobre planos de cooperação entre os paises .

A CHANCELER MERKEL TEM VISITA MARCADA EM ISRAEL
A primeira ministra da Alemanha deverá visitar Israel em outubro deste ano. Virá acompanhada dos ministros do seu governo que participarão de uma reunião ampla com os ministros israelenses.

É sabido que as relações entre Merkel e Netanyahu não são muito cordiais, mas corretas e os dois líderes irão discutir assuntos políticos de importância para os dois países. Assim diz o protocolo.

OS PROBLEMAS DE TRUMP
Não estão faltando problemas para o presidente americano na sua própria casa, então procura outros longe do seu território para desviar a atenção da imprensa.

Num dos últimos discursos na campanha para as eleições de novembro nos USA , declarou que o seu governo continua estudando seriamente o plano de Paz “ultimativo” entre Israel e os palestinos  e pode adiantar que Israel terá que “pagar um preço mais elevado , pois já recebeu a transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém” , ou seja agora as vantagens maiores serão para os palestinos.

Não sei qual foi a importância eleitoral desta declaração, mas em Rammalla não gostaram e protestaram. Abbu Mazzen afirmou que os americanos ainda não entenderam quais são as exigências palestinas para o início de qualquer conversação.

ESPORTE


A equipe israelense de Windsurf conquistou duas medalhas – prata e bronze – no Campeonato Europeu realizado na Polônia.

Ioav Omer e Shahar Tzuberi disputaram o campeonato na categoria olimpica RSX , chegando em 2º e 3º lugar.
Linoi Ashram continua na sua campanha de medalhas , conquistando a 4ª medalha, desta vez bronze, na Copa Mundial de Ginástica Artística realizada em Kazan, Rússia.

NOVA MODA: PAIS CONTRA AS VACINAS
Há algumas dezenas de anos, crianças morriam por contraírem doenças como o sarampo, difteria, coqueluche, varíola ou ficavam com sequelas graves depois de contaminadas pela paralisia infantil.

Médicos e cientistas em todo mundo trabalhavam com muito afinco não só para combater as doenças, numa época em que os antibióticos não existiam, como principalmente para previní-las.

E realmente foram descobertas as vacinas, que salvaram milhões de vidas e pouparam outros milhões carregarem por toda a vida as sequelas da paralisia infantil.

Nos países catalogados como 1º mundo, estas vacinas se tornaram obrigatórias e subsidiadas pelos governos .
Assim é em Israel.

Como qualquer substância medicamentosa, as vacinas tem uma porcentagem muito pequena de causar reações anômalas em pacientes com sensibilidade específica a qualquer um dos componentes químicos usados no seu preparo.

Este fato, no correr dos anos, levou um número reduzido de pais a se opor à vacinação dos seus filhos, inclusive recorrendo à justiça.

Aqui em Israel também existe até hoje problemas com a obrigatoriedade da vacinação, o que vem causando o ressurgimento de ondas das doenças que já haviam sido banidas, como o sarampo, por exemplo, que está em crescimento em muitas partes do mundo.

Em consequência deste fato, alguns diretores de Jardins de Infância particulares passaram a exigir a apresentação de Atestado de Vacinação como condição para matrícula das crianças, o que causou protestos entre as famílias que se opõem a vacinação, de um lado e as famílias que vacinam seus filhos, que argumentam com razão, que seus filhos estão expostos a se contaminar de doenças que podem ser evitadas.

O ministério da Saúde apoia a iniciativa, mas está sendo freado por apelações judiciais, que deverão decidir se toda a rede escolar pública pode voltar a exigir,  como era normal há alguns anos atrás, a apresentação do atestado de vacinação no ato da matrícula de novos alunos. Às vésperas do início do novo ano letivo, o assunto ainda está nos tribunais.

OS ETERNOS REFUGIADOS
Em dezembro de 1949, a Assembleia Geral da ONU decidiu criar uma Agência de ajuda aos refugiados no mundo. Após a Segunda Guerra Mundial, mais de 20 milhões de pessoas foram transformadas em refugiados. Mais 14 milhões se somaram a este número quando a Índia se dividiu em dois países.

Os judeus dos países árabes,850 mil, também, se tornaram refugiados, pois foram expulsos dos países onde viviam, mas foram integrados em Israel.

Uma das funções desta Agência era integrar os refugiados nos países para onde fugiram. Por esta razão, os países árabes exigiram que a ONU criasse uma Agência separada para os refugiados árabes, pois não queriam que fossem integrados em nenhum outro país que não fosse Israel.

Mais de 50 milhões de refugiados foram atendidos pela UNRA e encontraram abrigo em dezenas de países e deixaram de ser refugiados. Tornaram–se cidadãos na nova pátria.

Mas com os árabes  foi diferente. Os 711 mil refugiados árabes que fugiram ou foram expulsos durante a guerra da Independência de Israel, hoje são 5 milhões !!!

Não importa que tenham recebido nacionalidade dos países onde foram recebidos, não importa que sejam milionários, continuam sendo refugiados. Para a UNRA nenhum deles perdeu a condição de refugiado.

Esta a maior fraude desta entidade que continua recebendo milhões de dólares da ONU e agora protesta contra os Estados Unidos que decidiram suspender o pagamento de 300 milhões de dólares anuais para manter organizações como o Hamas em Gaza .

Aliás, uma das exigências dos palestinos para restabelecimento de conversações de Paz com Israel, é o direito de retorno destes 5 milhões de “refugiados” .

Por hoje é só.
SHALOM ME ISRAEL

 


Vicios moderno – agosto de 2018

Vejo os dedos das mãos correndo com uma agilidade espantosa entre teclas mínimas , que mal contem o tamanho das letras , menores que a extremidade dos dedos . Com esta habilidade escrevem mensagens , que são enviadas simultaneamente para dezenas ou mais de pessoas , que participam da mesma conversa , debate ,sem emitir som ou sentimento . Comunicação moderna.

Durante algum tempo , estive observando como uma menina , filha de uma vizinha , usava o celular como se fosse uma máquina de escrever , pois pelo tempo que o mantinha com as duas pequenas mãos tocando as minúsculas teclas , poderia escrever um livro .

Nunca tive coragem de perguntar o que escrevia e para quem enviava os textos , cheguei a perguntar a Marlene , a vizinha , mãe da menina , se ela sabia dos temas abordados nas trocas de mensagens .Não tinha a menor ideia .
A menina usava todos os aplicativos em moda : WhatsApp , Facebook , Instagram , e outros . Reparei tambem que se fotografava muito . Selfie , na linguagem atual.

Eu também uso estas tecnologias que entraram nas nossas vidas sem pedir licença , para não ficar à margem dos acontecimentos , mas não me exponho com fotos nem permito que a minha localização seja revelada a cada vez que respondo ou envio alguma mensagem .

Não sei explicar por que , mas tenho medo destas invenções sobre as quais não temos nenhum contrôle e com o passar do tempo as minhas dúvidas foram se confirmando , quando as chamadas redes sociais , foram se transformando em rios caudalosos de desinformação , de falsas notícias e principalmente de propagação de violência .
Um dos piores usos das redes tem sido o abuso sexual , em consequência da fartura de exposição de jovens aos olhos patológicos de pedófilos e outros pervertidos imorais que se escondem atrás da anonimidade e da possibilidade quase certa, de ficarem impunes .

A facilidade com que as pessoas se viciam ao uso das tecnologias digitais tem causado prejuízos em outras áreas , como acidentes de trânsito bem como a falta de atenção no cuidado com crianças ,que são vítimas deste modernismo.

Mas o que me preocupa demais , é o ímpeto com que , principalmente , meninas e adolescentes , se expõem nas ditas redes , se tornando vítimas de abuso sexual e outros tipos de violência virtual .

Não consigo compreender por que meninas de 9, 10 anos , postam fotografias provocativas que caem nas mãos criminosas de pedófilos , que através de propostas atraentes , as convencem a postar também fotografias com vestuário íntimo ou mesmo nuas .

Onde estão os pais ou responsáveis que não orientam e fiscalizam o uso que suas filhas fazem deste instrumento moderno , prático mas também perigoso .

Só quando o assunto vaza para a mídia , a polícia já está envolvida e o suspeito já está detido , ouve-se a voz de protesto dos pais , dos educadores , ou seja de todos que deveriam se comportar como “cães de guarda ” dos seus filhos , seus alunos .

Que tipo de educação recebem estas jovens em casa , na escola , que as leva a incentivar este tipo de valores de comportamento ?

Na verdade , a cultura israelense atual está muito influenciada pela “celebrização” da beleza física , pela moda , por tudo que ´representa o aspecto exterior e não o conteúdo .

Me preocupa também a quantidade de programas de TV direcionados às crianças e jovens e o empenho dos pais em “empurrar” os filhos para a “celebridade” que traz também dinheiro .

E para finalizar , pergunto , onde estão os ministros da Educação e de Cultura , que ao invés de cuidar dos seus propósitos , só fazem política barata , para garantir as suas cadeiras nas próximas eleições .

Comente