Instituto Casa Roberto Marinho


um novo espaço cultural

A casa em que o jornalista Roberto Marinho viveu no Rio de Janeiro vira um dos Centros Culturais mais importantes da cidade. Sua arquitetura foi inspirada no Solar de Megaípe, em Pernambuco, e seus jardins tropicais são de um projeto originalmente de Burle Marx. A casa no Cosme Velho é um prolongamento da Floresta da Tijuca.

Roberto Marinho formou durante sua vida uma importante coleção de obras de arte de artistas brasileiros representantes do Modernismo e do Abstracionismo. Frequentava os ateliês e adquiria as obras diretamente com seus autores, pintores e escultores. Ele adorava expor sua coleção ao público, e sua família decidiu transformar essa casa em um Centro Cultural (a casa não tem fins lucrativos e foi criada com recursos próprios da família, de forma independente, sem qualquer incentivo ou lei de isenção fiscal) que, além das importantes exposições, se dedica à educação.

No jardim o visitante encontra obras dos artistas Ascânio MMM, Beth Jobim, Maria Martins e Raul Mourão. A primeira obra, ao entrarmos na casa, é uma escultura em vermelho de Frans Krajberg.

Na abertura da casa ainda podemos apreciar no primeiro andar a mostra de artistas contemporâneos, entre esses, Anna Bella Geiger, Carlos Vergara, Daniel Senise, Luiz Zerbini, Roberto Magalhães e Lena Bergstein. No segundo piso só emoção com a mostra “Modernos 10”, com a curadoria de Lauro Cavalcanti. Trabalhos de Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Candido Portinari, José Pancetti, Ismael Neri, Alberto da Veiga Guignard, Djanira da Motta e Silva, Emiliano Di Cavalcanti, Roberto Burle Marx, e Milton Dacosta.

Gostaríamos de destacar duas frases de dois dos artistas expositores que definem a arte.

“A arte brasileira só haverá quando nossos artistas abandonarem completamente as tradições inúteis e se entregarem com toda a alma à interpretação sincera do nosso meio” (Candido Portinari).

“Às vezes é preciso morrer de um certo modo para começar de outro. Em arte é assim” (Milton Dacosta).

Visitação
Terça a domingo, das 12h às 18h
Entrada até as 17.15h
Estacionamento e bicicletário para visitantes

Rua Cosme Velho, 1098
Ingresso R$10,00
Meia-entrada: R$5,00
Ingresso-família: R$10,00 (aos domingos, válido para 4 pessoas).

Comente