De volta à Kikar

No último sábado, dia 3, às 19h30, o povo voltou à kikar Rabin para recordar a data que ficou na memória da maioria dos israelenses – 4/11/1995 – quando Ytzhak Rabin foi assassinado após o encerramento de uma manifestação gigante em favor da Paz .

Desde então, todos os anos, o povo se reúne na praça para recordar o líder que enfrentou todas as críticas, todos os ataques políticos dos seus adversários na sua luta corajosa pela Paz.

Nos últimos anos, a organização da manifestação passou por várias mãos devido à discordância quanto ao foco que se deve dar ao evento.

Alguns dizem que a manifestação não deve ter fundo político, pois dividiria os possíveis participantes e a memória de Rabin e do seu legado histórico deve ser recordada por todos, direita, esquerda, religiosos e laicos .

De outro lado, a manifestação em 1995 tinha um caráter político: Rabin era primeiro ministro e a linha política do seu governo era claramente definida – à favor do Acordo de Oslo, da criação de um Estado Palestino, à favor da Paz.

Esta discussão está durando desde 1995 e nos últimos 2 anos, a organização do evento está nas mãos de um movimento apartidário – Darkeinu – Nosso Caminho .

Desta forma, os convidados a discursar pertencem a diferentes correntes políticas, como o ministro Tzahi Hanegbi do Likud e o deputado Yair Lapid, secretário geral do Yesh Atid. Ambos foram vaiados durante todo o discurso.

O secretário geral da Machane Hatzionit, Avi Gabai e a líder da oposiçao , Tzipi Livni foram os mais aplaudidos .

O número de manifestantes este ano foi bem menor do que nos anos anteriores, entre 15 a 20 mil.
É possível que as discussões desgastantes que precederam o evento tiveram influência.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS
As mulheres se destacaram nas eleições municipais: 72 concorreram ao sufrágio e pela primeira vez uma mulher foi eleita para prefeita de uma das três maiores cidades de Israel:Haifa.

Einat Kalish Rotem conseguiu derrotar o prefeito Yona Yahav que durante os últimos 15 anos ocupou o cargo de prefeito de Haifa.

Cinco mulheres foram eleitas para prefeituras. Em várias cidades e municípios haverá o segundo turno, inclusive em Jerusalém.

NETANYAHU NA BULGÁRIA


Na última 5ª feira, o primeiro ministro Netanyahu viajou para a Bulgária onde se realizou uma reunião de cúpula com os líderes da região.

Participaram do encontro realizado em Varna, os primeiros ministros da Bulgária, Romênia, Croácia e Grécia, que debateram os temas de interesse comum, inclusive a possibilidade da venda de gás natural de Israel.

PRESIDENTE DO EGITO DIALOGA COM ABBU MAZZEN
O presidente egípcio A-Sisi continua firme no seu papel de mediador entre o Hamas, a Autoridade Palestina e Israel e no sábado passado se encontrou com Abbu Mazzen, o presidente palestino, em Sharm-el-Sheik, Egito.

A-Sisi sabe, que sem a concordância de Mazzen, nada vai mudar no panorama das negociações com a liderança de Gaza, pois Abbu Mazzen não aceita menos do que o governo de Gaza, incluindo o poder militar .

Com relação ao apoio financeiro que Qatar oferece, exige que a transferência financeira seja feita através do seu governo e não diretamente ao governo de Gaza, com toda a razão, porém todo o processo depende de se conseguir formar um governo de união entre Gaza e Ramalla, o que é bastante difícil. Há mais de 10 anos não conseguiram chegar a um acordo.

Israel está atuando como expectador. Só poderá atuar quando as duas entidades palestinas se unirem. Israel não vai negociar com dois Estados Palestinos.

TURISMO EM ASCENSÃO
O ministério do Turismo de Israel anunciou que o mês de outubro de 2018 foi o melhor de todos os tempos: 485.520 turistas entraram em Israel nesse mês, o que representa um aumento de 14% em relação a outubro de 2017.

DIVAGAÇÕES CLIMÁTICAS
Há muito tempo que não escrevo sobre o clima, pois seria muito monótono. Desde o início do verão, em junho/julho, só fez calor: mais um grau, menos um grau, mas sempre quente. Creio que foi um dos verões mais quentes e mais longos que já passei aqui.

Estamos em novembro, em pleno outono e as temperaturas continuam elevadas. Mas na noite de domingo para segunda, justo quando eu já estava pronta para dormir, uma tempestade de raios e trovões, seguida de uma chuva de granizo, me impediu de dormir.Um barulho tremendo, o gelo batendo nas persianas e uma queda sensível da temperatura.

Pensei comigo, o verão chegou ao fim, felizmente. Mas na 2ª feira, o dia amanheceu ensolarado e quente .
A previsão meteorológica anuncia alguns dias chuvosos e menos quentes. Na próxima semana eu conto, se a previsão se concretizou ou falhou.
Por hoje é só.
SHALOM ME ISRAEL!

.

Comente